Registro de Patente

Conheça o passo a passo para fazer o registro de marca e patente

O registro de marca é um procedimento indispensável para garantir a propriedade e os direitos de sua empresa, a fim de  protegê-la de copiadores mal-intencionados e da concorrência desleal. Somente com essa proteção é possível usufruir de todos os benefícios que ela pode trazer para seu titular. Para garantir a exclusividade da marca é necessário o registro perante o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Instituto Nacional da Propriedade Industrial O registro de uma marca é concedido pelo órgão governamental INPI e o pedido deve ser realizado conforme diversos critérios técnicos e conceituais exigidos para tanto. Após a conclusão do pedido de registro de uma marca, se faz necessário o acompanhamento e verificação dos prazos legais. Para que possua o direito de titularidade da marca, é preciso que o Certificado de Registro seja expedido pelo INPI. Consultoria especializada A Direção Marcas e Patentes assegura todo o acompanhamento necessário durante este processo. Confira algumas etapas de nossos serviços: 1 – Verificação Verificamos se a marca escolhida está de acordo com todos os requerimentos legais de registro; 2 – Consulta de marca Realizamos, sem qualquer custo, a busca no órgão competente para verificar a existência de marcas idênticas ou semelhantes; 3 – Documentação Avaliamos qual a documentação necessária para iniciar o processo; 4 – Cadastro Realizamos todos os cadastros necessários e exigidos; 5 – Acompanhamento Acompanhamos todo o processo junto ao órgão competente, monitorando e atualizando você acerca de seu pedido; 6 – Consultoria Resolvemos questões legais quando necessário; A Direção No mercado há mais de 18 anos, nosso propósito é facilitar o processo de registro de marcas e patentes, com sigilo e máxima qualidade aos nossos clientes. Temos mais de 14 mil processos de registro de marcas, patentes, desenhos industriais, direitos autorais, registro de softwares, contratos e suas averbações, licenciamentos, franquias, transferência de tecnologia, incluindo todas ações administrativas e judiciais que envolvem a área da Propriedade Intelectual. Solicite seu orçamento e faça parte do grupo dos nossos clientes satisfeitos. Ligue: 0800 728 7707.

Invenções brasileiras mais famosas no mundo

O Brasil é um país que possui diversas invenções famosas no mundo todo. Porém, nem sempre seus respectivos inventores levam o crédito por suas criações. Dentre as invenções brasileiras famosas está o avião, que até hoje gera algumas controvérsias entre quem são seus reais inventores: O brasileiro Alberto Santos Dumont ou os irmãos norte-americanos Orville e Wilbur Wright. Além dessa, o país conta com inúmeros outros inventos. Ficou curioso (a)? Confira algumas dessas invenções brasileiras que são sucesso no mundo todo! Câmbio automático O câmbio automático tem se tornado cada vez mais a escolha do brasileiro na hora de comprar um carro. O que muitos não sabem é que a ideia nasceu aqui, criado pelo engenheiro mecânico José Braz Araripe, em 1932. A invenção foi vendida para a General Motors, que em 1938, produziu o primeiro câmbio hidramático. Identificador de chamadas Em 1980, o eletrotécnico Nélio José Nicolai, criou um equipamento, o Bina, que mostrava o número que estava efetuando a ligação. Rapidamente a invenção se espalhou pelo mundo. O nome Bina é a sigla com significado de B Identifica Número A.   Máquina de escrever A máquina de escrever foi mais uma ideia que partiu de um padre brasileiro, João Francisco de Azevedo. O objetivo era adaptar um piano de 24 teclas para que ele pudesse imprimir letras em um papel. Azevedo apresentou a ideia a um negociante que afirmou ter possíveis interessados em fabricá-la nos Estados Unidos, porém nunca mais teve notícias. Anos depois, um modelo quase idêntico foi apresentado nos EUA por Christofer Sholes, e comprado pela empresa Remington, que iniciou a produção em escala.   Rádio Dentre as invenções brasileiras mais famosas no mundo, o padre católico Roberto Landell de Moura foi o pioneiro na transmissão de voz humana sem fio, em 1899, o famoso rádio. Landell requereu e conseguiu a patente, para o desenvolvimento de um equipamento para realizar transmissão de voz à distância, com ou sem o uso de fio.   Relógio de pulso O relógio de pulso foi mais uma invenção de Alberto Santos Dumont, que surgiu em consequência do invento do avião. Dumont sentiu necessidade de cronometrar o tempo de forma mais prática durante seus testes de voos. Como, naquela época, os relógios eram de carregar no bolso, ele pediu a um relojoeiro que adaptasse para uma versão de pulso.   Urna eletrônica Utilizada em vários países do mundo atualmente, a urna eletrônica foi inventada em 1989, na cidade de Brusque, Santa Catarina, pelo juíz Carlos Prudêncio. A ideia de inovar veio por conta da demora na contagem dos votos para o resultado das eleições. Importância do registro de patente das invenções Como foi visto, esses inventos foram primordiais para a sociedade em todo o mundo. Porém, nem todos tiveram o cuidado de realizar o registro de patente e garantir que a inovação não fosse copiada e remetida a outro inventor. Apesar disso, atualmente, atestar o direito de exploração exclusiva sobre uma criação pode ser ainda mais prático. A Direção Marcas [...]

2 de setembro de 2019|Registro de Patente|

Como o Protocolo de Madri facilita o registro de marca

O Protocolo de Madri é um tratado internacional para registro de marca, assinado em 1991, em vigor desde 1998. Gerido pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), a partir de 2 de outubro deste ano, ele passará a ser válido também no Brasil e o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) assumirá essas novas atividades. Países O Protocolo já tem 97 países signatários, que são responsáveis por mais de 80% do comércio mundial, como EUA, Japão, Austrália, China, Rússia e a maioria dos países europeus. Confira a lista completa aqui. Benefícios A participação do Brasil no Protocolo de Madri irá diminuir muito os custos para as empresas nacionais terem suas marcas protegidas, pois o processo irá ocorrer apenas uma vez. Além disso, irá fortalecer o comércio exterior e ampliar a exportação de produtos brasileiros. Prazo para obtenção do registro Os prazos para registro também ficarão menores. Atualmente, um pedido de registro leva cerca de dois anos, especialmente se surgir alguma exigência e/ou intervenção de terceiros. Com a adesão ao Protocolo, esse período obrigatoriamente teria que reduzir até 18 meses. Caso esse prazo seja ultrapassado, sem haver decisão, o registro é concedido automaticamente. Como faço para registrar fora do país?  Um requerente brasileiro, domiciliado no Brasil ou que possua um estabelecimento comercial/industrial em território nacional e deseja registrar sua marca em outros países, deverá depositar o pedido internacional junto ao INPI, que fará a avaliação formal e encaminhará à OMPI. O processo pode ser bem trabalhoso e exige muita atenção às regras, por isso, o acompanhamento por uma empresa especializada neste segmento é fundamental para garantir o sucesso. A Direção Marcas e Patentes é especialista em atuação internacional, atuando em mais de 170 países, com o objetivo de auxiliar seus clientes no desafiador processo de internacionalização de seus ativos de Propriedade Intelectual. Segurança e sigilo absoluto! Entre em contato conosco para mais informações: 0800-728-7707 Por Laudete Bronoski  Consultora em Propriedade Intelectual 

Saiba qual a importância de solicitar o registro de patente

Solicitar o registro de patente junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), para o desenvolvimento de uma nova tecnologia, processos industriais ou a criação de um novo produto – seja uma invenção ou melhoria, é a única forma para proteger os direitos de propriedade industrial do inventor, assim como seus interesses econômicos, tecnológicos e comerciais, por isso é tão importante. Vantagens da patente Com o registro de patente, expedido pelo INPI, assegura-se ao titular o direito de uso exclusivo sobre a matéria reivindicada, pelo período de 15 ou 20 anos, em todo o território nacional e/ou nos países solicitados. Dessa forma, o titular do registro da patente poderá impedir a cópia – total ou parcial, a reprodução indevida por terceiros desautorizados, possíveis plágios e pirataria, bem como combater a concorrência desleal. Além disso, por configurar efetivamente um bem de natureza econômica, a patente permite ao titular lucrar nas mais variadas transações, como por exemplo, vender, licenciar, transferir ou elevar suas vendas, por deter exclusividade sobre determinada tecnologia. O registro de patente também possibilita a abertura de novos mercados por meio de parcerias comerciais, mas sobretudo, resguardando também, o próprio consumidor, com a certeza de adquirir um produto original, de boa origem e procedência.   Tipos de patentes Ao preparar um pedido de patente, é muito importante prestar atenção em qual tipo de proteção será solicitado. No Brasil, existem dois tipos: Patente de Invenção – PI É concedida para uma invenção totalmente nova e que solucione um problema existente, além de atender aos requisitos de aplicação industrial e atividade inventiva. A validade é de 20 anos. Patente de Modelo de Utilidade – MU Trata-se de um aperfeiçoamento industrial novo, ou seja, uma melhoria funcional na fabricação ou uso de um objeto existente. A validade é de 15 anos.   Processo de registro de patente - Pesquisa: Antes de solicitar o pedido de registro de patente, é recomendável realizar uma busca de anterioridade, para identificar a existência de eventuais pedidos semelhantes. Caso seja algo inédito, é só dar prosseguimento ao pedido, atendendo aos 3 requisitos: Novidade, Aplicação Industrial e Atividade Inventiva. - Documentação: Será solicitado o conteúdo técnico necessário, que descreva claramente o produto ou tecnologia que se deseja patentear, tais como Relatório, fotos, descrição, dentre outros. - Acompanhamento: Depois da elaboração e apresentação do pedido junto ao INPI, é preciso acompanhar o pedido até o final do processo, e posteriormente, durante toda a vigência. Lembrando que a preparação e acompanhamento de um pedido de registro de patente não é tão simples, por isso, assim como o registro de marca, é recomendado o acompanhamento e assessoria por parte de um especialista em marcas e patentes. A Direção oferece todo o acompanhamento necessário para a realização desse processo nos dois tipos de patentes existentes, tanto no Privilégio de Invenção (PI), como no Modelo de Utilidade (MU). Gostou do artigo? Entre em contato conosco para fazer um diagnóstico gratuito do seu pedido.   Raphael Lovatto Consultor e Analista em Propriedade Intelectual     

21 de agosto de 2019|Blog, Registro de Patente|

Como Registrar uma Patente

O registro da patente refere-se a concessão ou privilégio concedida pelo INPI, para a exploração exclusiva e o reconhecimento público do direito de propriedade sobre um produto original ou um produto funcionalmente melhorado, passível de utilização ou aproveitamento em escala industrial, em outras palavras é a proteção de uma tecnologia originária ou derivada, legalmente concedida. PATENTE DE PRIVILÉGIO DE INVENÇÃO É patenteável a invenção que atenda aos requisitos de novidade, atividade inventiva e aplicação industrial. Trata-se da proteção a uma invenção: um objeto novo, dentro de sua área de atuação que ainda não exista no mercado. Este título reconhece o direito ao inventor assegurando-lhe a propriedade e o uso exclusivo da invenção, pelo prazo de 20 anos contados da data de depósito. PATENTE DE MODELO DE UTILIDADE É patenteável como modelo de utilidade o objeto de uso prático, ou parte deste, suscetível de aplicação industrial, que apresente forma ou disposição nova, que tenha ato inventivo, que resulte em melhoria funcional no seu uso ou em sua fabricação. Trata-se da proteção a uma inovação ou aperfeiçoamento de uma tecnologia existente, ou em alguns casos caracterizando uma melhoria industrial. Requisitos de patenteabilidade: – Novidade relativa – Utilização industrial – Atividade inventiva exclusiva – Melhoria funcional. Vigência da Proteção: 15 anos contados da data de depósito.

31 de julho de 2015|Registro de Patente|

Tipos de patentes

A patente é um título de propriedade temporária sobre uma invenção, outorgado pelo Estado aos inventores com o objetivo de proteger sua criação. A pesquisa e o desenvolvimento para elaboração de novos produtos requerem, na maioria das vezes, grandes investimentos. Proteger esse produto através de uma patente significa prevenir-se de que concorrentes copiem e vendam esse produto, praticando um preço mais baixo, uma vez que não foram onerados com os custos da pesquisa e do desenvolvimento do produto. A proteção conferida pela patente é, portanto, um valioso e imprescindível instrumento para que a invenção e a produção se tornem um investimento rentável. PATENTE DE INVENÇÃO (PI) É patenteável a invenção que atenda aos requisitos de novidade, atividade inventiva e aplicação industrial. Trata-se da proteção a uma invenção: um objeto novo ou processo industrial novo, dentro de sua área de atuação (IDEIA). Este título reconhece o direito do inventor assegurando-lhe a propriedade e o uso exclusivo da invenção, pelo prazo de 20 anos contados da data de depósito. PATENTE DE MODELO DE UTILIDADE (MU) É patenteável como modelo de utilidade o objeto de uso prático, ou parte deste, suscetível de aplicação industrial, que apresente nova forma ou disposição, envolvendo ato inventivo, que resulte em melhoria funcional no seu uso ou em sua fabricação. Trata-se da proteção a uma inovação em equipamento ou produto já existente; aperfeiçoamento ou melhoria industrial (CONFIGURAÇÃO, FORMATO). Requisitos de patenteabilidade: - Novidade relativa - Utilização industrial - Atividade inventiva (não óbvia para um técnico no assunto) - Melhoria funcional Vigência da Proteção: 15 anos contados da data de depósito. CONCEITOS LEGAIS PARA REQUERER UMA PATENTE DE INVENÇÃO, OU patente de MODELO DE UTILIDADE Novidade  A invenção e o modelo de utilidade são considerados novos quando não compreendidos pelo estado da técnica (tudo aquilo tornado acessível ao público antes da data de depósito do pedido de patente, por descrição escrita ou oral, por uso ou qualquer outro meio, no Brasil ou no exterior).  Atividade Inventiva  A invenção é considerada atividade inventiva sempre que para um técnico no assunto, não decorra de maneira evidente ou óbvia do estado da técnica. O modelo de utilidade é dotado de ato inventivo sempre que, para um técnico no assunto, não decorra de maneira comum ou vulgar do estado da técnica. Aplicação Industrial  A invenção e o modelo de utilidade são considerados suscetíveis de aplicação industrial quando possam ser utilizados ou produzidos em qualquer tipo de indústria. NÃO SE CONSIDERA INVENÇÃO OU MODELO DE UTILIDADE: - Descobertas, teorias científicas e métodos matemáticos; - Concepções puramente abstratas; - Esquemas, planos, princípios ou métodos comerciais, contábeis, financeiros, educativos, publicitários de sorteio e de fiscalização; - As obras literárias, arquitetônicas, artísticas e científicas ou qualquer criação estética; - Programas de computador em si; - Apresentação de informações; - Regras de jogo; - Técnicas e métodos operatórios ou cirúrgicos, bem como métodos terapêuticos ou de diagnóstico, para aplicação no corpo humano ou animal; - O genoma, seres vivos e processos naturais. NÃO SÃO PATENTEÁVEIS: - O que [...]

28 de maio de 2015|Registro de Patente|

Revelada patente da Motorola para um possível novo smartwatch MOTOACTV II.

A ordem atual do mercado é que as grandes empresas do ramo de smartphone invistam no segmento de smartwatches, os ditos relógios inteligentes. A Motorola que já possui experiência nesse ramo de aparelhos, registrou uma patente que deverá servir de tecnologia para a próxima geração de relógios inteligentes da empresa que hoje pertence à Google.A Motorola deu entrada em fevereiro de 2012 no United States Patent Trademark Office (USPTO), o órgão de patentes dos EUA, de uma tecnologia de detecção de olhar, gestos e controles touchscreen para um dispositivo com características de relógio e com duas telas, mas que só agora foi divulgado no site de registros de propriedades intelectuais. Com o interesse de Apple e Samsung pelos smart watches, a Motorola, que já tem experiência no mercado, poderá revelar uma versão melhorada do relógio inteligente MOTOACTV. O acessório funcionava independentemente de smartphone ou outros aparelhos e trazia a versão do Android customizada, com recursos de rádio, player de mídias digitais, como músicas e podcasts, e para auxilio de atividades físicas, levando informações de calorias perdidas, percurso realizado, contador de passos e gestor de treinos integrado à nuvem. Em conjunto com o smartphone, o relógio da Motorola ainda mostrava informações de redes sociais e notificações recebidas no telefone. O MOTOACTV era uma solução completa, no entanto, o alto preço afugentou os potenciais clientes do acessório e por isso e outras razões este dispositivo ainda não conquistou o público. Tags: motoactv, motoactv 2, motoactv ii, patente, relógio inteligente, smart watch, smartwatch

4 de setembro de 2013|Registro de Patente|

Empresa de patentes Eolas perde disputa para Google e Amazon.

  Tablet acessa o site do Google: com as patentes consideradas inválidas, a decisão original declarou que Google, Amazon e J.C. Penney não infringiram a lei Washington - Um tribunal de apelações dos Estados Unidos emitiu nesta segunda-feira uma sentença a favor do Google, Amazon e J.C. Penney apoiando uma decisão judicial anterior que determinava que grandes porções de duas patentes reclamadas pela Eolas Technologies eram inválidas. A corte em Washington apoiou seus comentários numa decisão judicial de um tribunal federal no Texas, que declarou inválidas as reclamações em cada uma das duas principais patentes da Eolas, baseadas no Texas. A Eolas disse em sua reclamação em 2009 que suas patentes cobriam os principais aspectos da Internet, como páginas na web e conteúdo interativo. Com as patentes consideradas inválidas, a decisão original declarou que Google, Amazon e J.C. Penney não infringiram a lei. Foi determinado que a Eolas pagasse os custos das empresas, disse a corte do Texas em julho de 2012. A Eolas não respondeu os pedidos de comentários. O Google disse que estava "satisfeito com a decisão do tribunal". Outras companhias fizeram acordos anteriores com a Eolas, que ficou marcada por não produzir nada e arquivar muitos processos de patentes. O site da Eolas disse que as companhias com as quais ela fez acordo incluem a Office Depot, Rent-A-Center, Texas Instruments, Playboy Enterprises International , New Frontier Media, JPMorgan Chase e Argosy Publishing.

25 de julho de 2013|Registro de Patente|

Boston University processa Apple, Samsung e Amazon por violação de patente.

(Fonte da imagem: New England Magazine) <a target="_blank" href="http://ad.doubleclick.net/click%3Bh%3Dv8/3e16/f/1f1/%2a/v%3B270387168%3B0-0%3B0%3B96486699%3B4307-300/250%3B53724632/53638215/1%3B%3B%7Esscs%3D%3fhttp://adclick.g.doubleclick.net/aclk?sa=L&ai=B7R-NlKvWUdDAHsHd0AHZsoHIBtqRgr8DAAAAEAEgmo_9ATgAWIqmm-9eYM2Y5oCYA7IBE3d3dy50ZWNtdW5kby5jb20uYnK6AQlnZnBfaW1hZ2XIAQnaAXZodHRwOi8vd3d3LnRlY211bmRvLmNvbS5ici9wYXRlbnRlLzQxNTg1LWJvc3Rvbi11bml2ZXJzaXR5LXByb2Nlc3NhLWFwcGxlLXNhbXN1bmctZS1hbWF6b24tcG9yLXZpb2xhY2FvLWRlLXBhdGVudGUuaHRtmALQD6kCfiqtho3WnT7AAgLgAgDqAhdieGtfdGVjbm9sb2dpYV9pbnRlcm5hc_gC8tEekAOcBJgDnASoAwHgBAGgBhY&num=0&sig=AOD64_3YbdYu86j3Ti3oIWW6uLDUaJRsiQ&client=ca-pub-7019091094896260&adurl=http%3a%2f%2fwww.locaweb.com.br/produtos/cloud-server.html%3Futm_source%3DTECMUNDO%26utm_medium%3DDISPLAY%26utm_content%3D300x250%26utm_campaign%3DCLOUD_FB"><img src="https://s0.2mdn.net/4046158/TECMUNDO_CLOUD_A_RETANGULO_300x250_Cloud.jpg" width="300" height="250" border="0" alt="Advertisement" galleryimg="no"></a><A HREF="http://adclick.g.doubleclick.net/aclk?sa=L&ai=B7R-NlKvWUdDAHsHd0AHZsoHIBtqRgr8DAAAAEAEgmo_9ATgAWIqmm-9eYM2Y5oCYA7IBE3d3dy50ZWNtdW5kby5jb20uYnK6AQlnZnBfaW1hZ2XIAQnaAXZodHRwOi8vd3d3LnRlY211bmRvLmNvbS5ici9wYXRlbnRlLzQxNTg1LWJvc3Rvbi11bml2ZXJzaXR5LXByb2Nlc3NhLWFwcGxlLXNhbXN1bmctZS1hbWF6b24tcG9yLXZpb2xhY2FvLWRlLXBhdGVudGUuaHRtmALQD6kCfiqtho3WnT7AAgLgAgDqAhdieGtfdGVjbm9sb2dpYV9pbnRlcm5hc_gC8tEekAOcBJgDnASoAwHgBAGgBhY&num=0&sig=AOD64_3YbdYu86j3Ti3oIWW6uLDUaJRsiQ&client=ca-pub-7019091094896260&adurl=http://ad.doubleclick.net/jump/N7423.1648088.TECMUNDO.COM.BR/B7555280;sz=300x250;ord=204800408?">& lt; IMG SRC="http://ad.doubleclick.net/ad/N7423.1648088.TECMUNDO.COM.BR/B7555280;sz=300x250;ord=204800408?" BORDER=0 WIDTH=300 HEIGHT=250 ALT="Advertisement"></A>  A Boston University (BU) foi à Justiça contra três das maiores empresas de tecnologia da atualidade, a Apple, a Amazon e a Samsung. Segundo a instituição, as três companhias violaram uma patente de um semicondutor que pertence a um de seus professores cujo direito foi conferido a ele em 1995. Em um processo movido na corte distrital de Massachusetts, a BU acusa pede para que os produtos da Apple iPhone 5, iPad e MacBook Air tenham sua fabricação e venda “proibidos permanentemente”, além de reparo financeiro. Algo semelhante aconteceu com a Amazon: há dois meses, a BU entrou com um processo que visa banir os produtos Kindle Paperwhite e Kindle Fire. Contra a Samsung, o problema envolve a violação de propriedade intelectual da BU relacionada a um LED específico — nesse caso, não foram nomeados os produtos que contém a especificação que viola a patente da universidade. A patente da discórdia Segundo o site Ars Technica, a patente #5.686.738 está registrada em nome de Theodore Moustakas, um professor da instituição, e expira em janeiro de 2015. Ela descreve “películas finas de nitreto de gálio monocristalino altamente isolantes” e este mesmo composto estaria sendo usado pela Apple em um semicondutor registrado pela Maçã como Patente 738. O item patenteado pela BU estaria sendo usado nas telas dos produtos da Amazon já citados. Mais informações sobre seu uso em produtos da Samsung ainda não foram revelados. Fonte: Ars Technica Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/patente/41585-boston-university-processa-apple-samsung-e-amazon-por-violacao-de-patentes.htm#ixzz2YAXhBxCf

5 de julho de 2013|Registro de Patente|

Patente de comemoração pode render R$ 33 milhões por ano a Bale.

A famosa comemoração do "coraçãozinho" pode render um bom dinheiro a Gareth Bale. Conhecido por fazer esse gesto após seus gols, o galês, que fez um pedido de patenteação do aceno, pode lucrar 11,7 milhões de euros por ano (R$ 33 milhões). As informações são do jornal inglês The Sun que, inclusive, já confirmou que a patente foi concebida ao atacante. Ainda de acordo com a publicação, o Real Madrid, que deve contratar Bale para a próxima temporada, petende usar esta comemoração como parte do marketing pessoal do atleta. O símbolo do coração seria utilizado em diversos produtos do clube como camisas, gorros, meias, sapatos e mochilas e alavancaria o lucro do atleta, que hoje, recebe pouco mais de 2 milhões de euros por ano (R$ 6 milhões) em um contrato com a Adidas. Bale entrou com um pedido de patenteação da famosa comemoração do "coraçãozinho" há cerca de três meses. Na época, muito se especulou sobre quem realmente havia criado o gesto. Alexandre Pato, quando se transferiu do Internacional para o Milan, em 2007, já celebrava os seus gols desta forma.

19 de junho de 2013|Registro de Patente|